Pucrs inaugura centro de produção audiovisual

A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs) inaugura, nesta segunda-feira (25), às 17h, o Centro Tecnológico Audiovisual (Tecna) – com investimento de R$ 22 milhões, a nova estrutura está localizada no Tecnopuc Viamão e tem padrão internacional na produção de audiovisual.
São parceiros da universidade o governo do Estado e a Fundação de Cinema do Rio Grande do Sul (Fundacine). Na cerimônia, estarão presentes o reitor da Purcs, Irmão Evilázio Teixeira, e o ministro da Cidadania, Osmar Terra.

De acordo com Aletéia Selonk, coordenadora do Tecna, o local passa a ser referência, por apresentar uma das mais modernas e completas infraestruturas do Brasil e a maior da Região Sul do País para produção audiovisual. Os estúdios têm capacidade para sediar, ao mesmo tempo, diferentes produções.
Aletéia reconhece que o Rio Grande do Sul é um berço de talentos, porém, necessitava de um empreendimento como o Tecna para facilitar a realização de produções audiovisuais no Estado. São cerca de 3,3 mil metros quadrados de área, destinados à produção de filmes, jogos, aplicativos, séries ou publicidade.

Segundo Aletéia, o Tecna também conta com certificações internacionais, como, por exemplo, para sala de mixagem de som, com certificado THX (concedido pela LucasFilm que atesta a presença de equipamentos que atendem padrões mundiais de dinâmica e performance) com tecnologia Dolby Atmos.
“O centro foi pensado para uso compartilhado, podendo atender tanto à universidade quanto ao mercado. É possível fazer produção e pós-produção de conteúdos digitais criativos”, comenta.
O pró-reitor de Administração e Finanças da Pucrs, Alam de Oliveira Casartelli, informa que o projeto chega à sua plenitude neste momento. Ele comenta que o Tecna é uma importante realização da Pucrs, dentro de uma visão para o mercado. Segundo ele, a iniciativa parte da ideia que a universidade quer gerar inovação e desenvolvimento dentro da área audiovisual.
Dos estúdios do Tecna já saíram 30 produções, entre elas, trabalhos de produtoras independentes, em sua maioria gaúchas, além de projetos universitários da Argentina. O diretor administrativo de Desenvolvimento Institucional, Carlos Eduardo Lobo e Silva, explica que a universidade tem como objetivo atrair produtoras e pessoas ligadas ao setor de audiovisual para o Tecnopuc Viamão, com o objetivo de criar um cluster empresarial.

“O fato de o Tecnopuc estar ligado à universidade vai além de um complexo físico para locação de espaços. Teremos, em janeiro e fevereiro de 2020, cursos de qualificação de alto nível para pessoas ligadas ao setor de produção e direção”, afirma Silva.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta